Categorias
Sem categoria

Uniformes Secretaria

Por que não usar uniformes na sua empresa? Por nenhum motivo! O uso de uniformes pelos funcionários só traz benefícios e é uma ótima planejamento de empoderamento, inclusão e reforço da conceito da sua marca. Uma equipe uniformizada transmite organização, confiabilidade e segurança. Além de tudo isso, peritos com uniforme passam muito mais profissionalismo!

Toda empresa possui uma identidade visual. Um logotipo, traços, cores e imagens que simbolizam a missão e visão da marca, personalidade da empresa e outras de mensagens escolhidas para serem passadas. Além de usar essa identidade visual na decoração dos escritórios, sites e materiais gráficos, estabelecer uniformes com essas mesmas referências são uma ótima maneira de realizar com que os seus funcionários representem sua marca de maneira bem objetiva.

O uso de uniformes é um alívio tanto para empresa quanto para o colaboradores Para empresa, é menos um fator de preocupação com orientações sobre a adequação da vestimenta ao espaço corporativo, uso de decotes, vestimentas justas ou informais. Para o colaboradores também é vantagem, pois ele não precisa investir em roupas novas para ir trabalhar e não precisa perder tempo de manhã selecionando a sua combinação.

Com o uniforme, todos os trabalhadores ficam vestidos de acordo com o espaço e sem diferenças  Evita-se comentários sobre as vestimentas após reuniões e palestras e também acabam-se os preconceitos com modos de roupa muito ousados ou diferentes.


Uniforme pode ser obrigatório?


Sim. Se a empresa quiser, ela tem autonomia para definir isso como uma regra do ambiente de trabalho. O ideal é que se determine uma política sobre o uso do uniforme, que oriente o colaboradores sobre o porquê do uso, onde Comprar e como cuidar das peças.

Se o uniforme for rejeitado pelos seus funcionários, você pode abrir um canal de discussão para identificar quais questões não estão agradando. Pode ser por causa do modelo ou do tecido. Então, perceba, que tipos de roupas deixam todos mais à vontade e elabore um modelo de uniforme que seja confortável para todos, ou pelo menos para maioria.



Também é importante deixar bem claro quais são as peças que são integrantes  o uniforme, como ele deve ser arrumado (detalhes e golas) e se há obrigatoriedade de um sapato específico. contexto a empresa opte por equalizar os sapatas é ela quem deve proporcionar os calçados para os funcionários, sem custo algum.


Dicas para um uniforme ser bem aceito pelos funcionários


Junto das orientações, também é importante auxiliar os funcionários a não personalizarem ou transformarem os uniformes. Calças não devem ser dipostas blusas acinturadas ou mangas cortadas. Se a ideia é criar um padrão, estas alterações só atrapalham e distoam.

Escolha tecidos que não amassem e sejam fáceis de lavar e secar. Como as peças serão usados todos os dias, os funcionários precisarão estar constantemente lavando e por isso é preciso que esse processo seja o mais simples possível.




Padrão



Cores escuros tendiam a ser mais bem aceitas. Outra vantagem é que elas disseminam profissionalismo, respeito e contribuem todos os tipos de corpo. Portanto, se a cor da marca da sua empresa é mais chamativa, como vermelho ou laranja, ou mais claro, como turquesa ou verde água, prefira colocar estas cores nos detalhes do uniforme, ao contrário de em todo tecido.

Prefira tecidos lisos, sem estampadas com ilustrações para que os funcionários não se enjoem rapidamente das peças.


Temperaturas


Certifique-se que o modelo e tecido de uniforme definida é adequado para a temperatura da cidade da sua empresa e refrigeração do espaço de trabalho. Uma boa ideia é ter duas opções de uniformes, uma para o verão e outra para o inverno. Em cidades mais frias, um cardigã unissex pode realizar parte do conjunto do uniforme, para que os funcionários não usem qualquer casaco por cima de suas roupas e acessórios e escondam a identidade visual da empresa.

Clique aqui no link,Confira quais modelos de uniformes

Categorias
Sem categoria

O que é Soldagem

A Soldagem é o processo de união de materiais (particularmente os metais) maior quantidade importante do ponto de vista industrial sendo extensivamente utilizada na fabricação e reconquista de peças, equipamentos e estruturas. A sua aplicação alcança desde pequenos componentes eletrônicos até grandes estruturas e equipamentos (pontes, navios, vasos de pressão, etc.).

Existe um grande número de processos de soldagem diferentes, sendo necessária a seleção do processo (ou processos) adequado para uma dada aplicação. A tabela abaixo lista algumas das principais benefícios e ou até mesmo sabendo seus prejuizos dos processos de soldagem.



Pode ser altamente portátil;

Juntas podem ser isentas de vazamentos;

Custo, em geral, razoável;

Vantagens

Juntas de integridade e eficiência elevadas;

Grande variedade de processos;

Operação manual ou automática;

Aplicável a diversos materiais;



Algumas definições usuais para soldagem



Processo de união de metais por fusão”. (Deve-se ressaltar que não só metais são soldáveis e que é possível soldar metais sem fusão).

Processo de união de materiais baseado no estabelecimento, na região de contato entre as peças que estão sendo juntas de ligações químicas de natureza similar às que atuam no interior dos próprios materiais.

Deformar as superfícies em contato, rompendo as camadas de contaminantes e possibilitando a sua Afeição e a formação de ligações químicas (figura 2). As superfícies de contato podem ser aquecidas para facilitar a sua deformação.



Assim, os diferentes processos de soldagem podem ser agrupados em dois grandes grupos de apoio  baseando-se no método dominante de se produzir a solda, isto é, (a) processos de soldagem por pressão (ou por deformação) e (b) processos de soldagem por fusão.

Aquecer localmente a região a ser soldada até a sua fusão, destruindo, assim, as superfícies e comprovando-se a solda com a Consolidação do material fundido.

Operação que visa obter a união de duas ou maior quantidade peças , assegurando, na junta soldada, a sequência de propriedades físicas, químicas e metalúrgicas.

Idealmente, a soldagem ocorre pela aproximação das superfícies das peças a uma distância superficial curta para a criação de ligações químicas entre os seus átomos (figura 1). Este efeito pode ser considerado por exemplo, quando dois pedaços de gelo fatias de gelo são colocados em contato. Para outros materiais, a soldagem não ocorre tão simplesmente pois a Afeição das superfícies a distâncias suficientes para a criação de ligações químicas entre os seus átomos é dificultada pela rugosidade microscópica e camadas de óxido, umidade, gordura, poeira e outros contaminantes existentes em toda superfície metálica.




Soldagem por fusão (esquemática)




O primeiro grupo inclui os processos de soldagem por ultra-som, por fricção, por forjamento, por resistência elétrica (figura 4), por difusão, por explosão, dentre outros. Alguns destes processos, como a soldagem por resistência a opinião apresentam características intermediárias dentre os processos de soldagem por fusão e por deformação.

Acesse nosso site e saiba como funciona solda aqui

Por sua grande importância em inúmeras utilizações dos metais é fundamental que o Psiquiátra metalúrgico tenha, pelo menos, um conhecimento básico da tecnologia e fundamentos da soldagem. Por outro lado, a soldagem afeta a estrutura do material, podendo causar o aparecimento de rupturas como trincas e poros (figura 6) e, assim, influencia de forma importante o desempenho futuro da peça ou estrutura soldada. Estas mudanças são estudadas essencialmente com base em princípios da metalurgia. Assim, é também importante que as pessoas envolvidas o trabalho e a supervisão de trabalhos de soldagem conheçam esses princípios.

O segundo grupo inclui um grande número de processos, entre os quais se destacam os processos de soldagem a arco que são os mais utilizados industrialmente. Estes utilizam, como fonte de calor para a união da junta, uma descarga elétrica em meio gasoso (arco elétrico) entre dois eletrodos ou, mais também entre um eletrodo e a(s) peça(s), figura 5.


Categorias
Sem categoria

Ar-condicionado de carro

Para fazer uma viagem de carro tranquila, é necessário que o seu carro esteja equipado com todo o tipo de acessórios que lhe garantem o máximo conforto e bem-estar na caminhos É o caso do ar condicionado! Trata-se de um acessório essencial na constituição de um veiculo atual e permite ao condutor encarar as filas de trânsito gigantescas com a maior descontração possível. O ar condicionado é também um aliado contra as altas ou baixas temperaturas, na proporção em que refrigera o ar, tornando-o muito mais agradável.

Conheça todas as vantagens do ar condicionado e assegure a refrigeração correta para o seu carro. Só assim beneficiará de uma viagem cómoda e relaxada. Conheça se o ar condicionado do seu carro está a funcionar na perfeição.

O ar condicionado é o processo de tratamento de ar destinado a controlar ao mesmo tempo a temperatura, a humidade, a limpeza e a distribuição de ar de um determinado meio envolvente. Muitas pessoas confundem erradamente o conceito de ar se faz dependente com o de sistema de ventilação. Nos sistemas de ventilação não existe nenhum controlo sobre as variáveis da temperatura, humidade e limpeza, ao passo que no ar condicionado existe um processo mecânico de refrigeração e/ou aquecimento.

O ar condicionado é um dos extras mais valiosos e eficientes de um automóvel. Além de manter o seu ritmo cardíaco constante, permite retirar o máximo proveito do seu carro e das suas viagens!



O ar condicionado de um carro tem um funcionamento muito simples e prático. Dentro do painel do automóvel, nomeadamente na caixa-de-ar, existe um ventilador que aspira o ar externo e que depois o encaminha para o interior do veículo. Esse ar encontra-se sob uma determinada temperatura e, como tal, é necessário arrefecer/aquecer esse calor/frio de modo a climatizar o habitáculo do automóvel.

O ar que sai das aletas de ventilação do painel do seu carro passa sempre por este processo. É graças à comunhão de todos os seus elementos que a temperatura ambiente do automóvel fica agradável, o que lhe permite poupar muito dinheiro nas viagens de carro.

Os odores: Se surgir algum mau cheiro proveniente do ventilador isso deve-se à presença de partículas que entopem o condensador. Insetos, sacos de plástico e folhas de árvores possibilitarão impedir o ar de passar pelo condensador. Este deve ser limpo com um solvente para que o ar considerado tenha um bom desempenho;

Para conhecer o funcionamento do ar condicionado e saber se o mesmo está a refrigerar nas ocasionadas proporções, é obrigatório conhecer a sua composição. Os elementos constituintes do ar condicionado são:

É o componente do ar condicionado que prensa o gás refrigerante, fazendo-o circular por todo o sistema, o que pode conduzir a um aumento do consumo de combustível. Provoca o desenvolvimento da temperatura do gás refrigerante (0º a 70º C);

O filtro de secagem tem a faculdade de reter as impurezas sólidas (as partículas ou poeiras), de absorver a humidade e manter a reserva de gás refrigerante no estado líquido. Deve ser substituído cada vez que o sistema de ar condicionado é aberto;



O condensador converte o refrigerante gasoso em líquido (aproximadamente 55ºC). É muito eficiente e apresenta um peso muito baixo, proporcionando uma alta performance no sistema de ar condicionado. É frequente existir uma anomalia no condensador quando não é detetado nenhum ar frio e, dessa forma, é necessário substituir as palhetas. Só assim consegue poupar combustível e verificar se se trata de uma fuga;

O para-brisas interior embaciado: Quando entra no seu automóvel e constata que o interior do mesmo está embaciado, sem qualquer razão aparente, isso pode significar alguma fuga na refrigeração do ar condicionado do carro, deve recorrer imediatamente a um especialista.

Os sistemas de climatização desempenham um papel decisivo na segurança de condução de um automóvel e no conforto dos seus passageiros. Para o bom funcionamento do ar condicionado de um carro, é necessária uma vistoria de dois em dois anos ou quando o seu automóvel percorre 40.000 km. É fundamental fazer uma revisão ao automóvel, de modo a verificar se a pressão do gás está exata e se o filtro do habitáculo está a ventilar corretamente o interior do seu veículo.

Estes são alguns sintomas que lhe indicam que o ar condicionado pode não estar a funcionar da forma como é suposto. Como tal, deve levar o seu automóvel a um especialista para que seja corrigida a respetiva anomalia.

Veja aqui e entenda como o sistema do ar-condicionado funciona

A limpeza do automóvel: Na limpeza do seu veículo não aponte o jato de água para a zona que se encontra por baixo do para-brisas, isso pode danificar o filtro do habitáculo e terá que o substituir. Deve também retirar todas as folhas das árvores acumuladas nas entradas de ar do seu veículo para que consiga ter uma respiração saudável;

O gás refrigerante: Deve ligar o ar condicionado de um carro habitualmente, pois assim evita a falta de lubrificação no compressor. Se o seu automóvel estiver parado há muito tempo, corre o risco de perder o gás refrigerante e, depois, é necessário recarregá-lo;

O ar condicionado é uma inovação a que ninguém fica indiferente, pois é uma vantagem para o automóvel e um benefício grande para todos os condutores. Com a comodidade que o ar condicionado oferece, as viagens de carro são verdadeiros passeios de recreação.

Categorias
Sem categoria

Plataforma Portal de Noticia

Ainda que cada vez mais brasileiros acessem a Internet, os conceitos de site e portal podem mostrar um pouco desconexos ao olhar desatento.

É verdade que, de maneira geral, qualquer site. online pode ser considerada um site, mas ambos possuem diferenças estruturais e de o objetivo que são importantes de compreender.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para que você compreender as diferenças e as finalidades dos sites e dos portais na Internet. Acompanhe! Saiba como funciona a plataforma aqui

Definir essas duas site para começar seu  é essencial para aproveita-las da maneira mais eficaz e efetiva possível, seja para alavancar os resultados do seu negócio ou para implantar métodos de comunicação mais eficientes com o seu público.



Dúvidas que a princípio aparentam simples de se solucionar são precisamente aquelas que farão a diferença na qualitatividade  do seu site ou portal, e é por isso que os detalhes contam tanto na hora de montar um ou outro.

O site é um espaço que Empenha-se uma série de informações e o seu principal objetivo é organizar esses dados de maneira acessível, concebivel e bem distribuídos. Ele funciona de forma hierárquica, o que significa que os dados são colocados ao alcance do visitante por ordem de importância, afinal, é essencial que o público conheça todas as informações ali passadas.

Para que isso ocorra da melhor forma, é necessário empenhar tempo à construção da sua arquitetura. Isso quer dizer: definir onde irá cada conteúdo, testar a leitura das páginas, encontrar um design agradável e fácil e ficar sempre de olho na sua o funcionamento levando em consideração a experiência do usuário.

Esses elementos são montados, por meio de códigos, no website, que será acessado por meio de um navegador (ou browser) da escolha do visitante.

Os sites são muito utilizados para apresentar empresas, serviços e produtos e, hoje em dia, qualquer negócio que se preze tem o seu próprio, seja o foco empresarial, institucional ou até mesmo pessoal.



Já o portal funciona como um canal de comunicação por meio do qual são compartilhados conteúdos diversos, que podem ser projetados por Diversos segmentos.

Muitas pessoas confundem os portais com “sites grandes” por conta do seu nome, mas, como você já pôde perceber, não é exatamente a isso que eles se propõem. Na verdade, a ideia é fornecer um conteúdo voltado ao seu público. Especialmente no caso de portais que trazem conteúdos verticais, cuja finalidade é falar com esse público-alvo, e termos, jargões e linguagem de assuntos chave para esses visitas são utilizados.

Além das ferramentas de um site, um portal também pode trazer uma série de outros elementos que facilitem a comunicação entre as pessoas que o vão a points Alguns exemplos são:

fóruns;

chats.

pesquisas online;

Tudo isso serve ao propósito de proporcionar o relacionamento entre quem fornece e quem consumo a informação, estimulando a troca de conhecimento.

Deu pra identificar que, na hora de utilizar o potencial dessas plataformas ao máximo, a qualidade mora nos detalhes, não é mesmo?

Agora que você já entendeu a diferença entre site e portal, que tal assinar a nossa newsletter e ficar por dentro desse e de outros conteúdos que auxiliará você a otimizar a sua influencia online?

Categorias
Sem categoria

Porta de enrola de alumínio

Cada vez mais utilizadas em imóveis comerciais, industriais e até em residências, as portas de enrolar vêm ganhando espaço no mercado. Porém, é claro que, como qualquer tipo de equipamento, existem benefícios e desvantagens na utilização da porta de enrolar. portanto, vamos mostrar a você que os benefícios produzido por esse tipo de porta são muito maiores do que qualquer ressalva que possa ser levantada. Veja as vantagens:

A porta de enrolar residencial é a melhor para solução especialmente para garagens estreitas, onde não é possível utilizar portas de correr. Esse modelo é uma excelente alternativa às portas basculantes, principalmente nos casos em que o ambiente seja fechado e existam luminárias no teto.

Da mesma forma, uma porta de enrolar industrial permite maior aproveitamento de espaço, segurança e privacidade. Esse tipo de porta não necessita de paredes nem de tetos livres para correr, pois é flexível e, ao ser aberta, é recolhida e enrolada na parte superior do vão de passagem. Isso representa uma vantagem funcional e estética, sem dúvida.



As vantagens aumentaram quando o modelo definida é uma porta de enrolar motorizada. A maior delas é a praticidade, pois não há exigência de esforço físico para abrir ou endurescer a porta. A agilidade na operação, principalmente quando há a possibilidade de acionamento por controle remoto, é evidente. Portas de enrolar automatizadas são cômodas, funcionais e simples de usar.

Os únicos pontos de e prendem a atenção  (mas não são desvantagens) ao escolher uma porta de enrolar automática são: a necessidade de manutenção e o consumo de energia do motor. Apesar de ser econômico, caso tenha que se erguer e abaixar a porta constantemente, o motor acaba gerar um gasto maior na conta de luz. Já a manutenção deve ser periódica e recomenda-se que seja executada apenas por empresas especializadas.



O custo benefício de se optar por uma porta de aço de enrolar automática ou uma porta de enrolar automática de alumínio é excelente. Quando se adquire equipamentos de qualitatividade  e procedência, o funcionamento é assegurando por anos e anos sem problemas. A Guaruportas conta com uma linha completa de produtos de primeira linha e certificados que atendem às mais diversas. necessidades. Consulte-nos. Clique aqui sobre Porta de enrolar de alumínio

Categorias
Sem categoria

Tudo sobre contabilidade

Você abriu seu pelos próprios dizimistas negócio há pouco tempo? Ainda tem incertezas na parte contábil? Fique tranquilo, isso é absolutamente normal. Neste artigo vamos expliacam tudo sobre contabilidade que você precisa saber nesse momento.

Não suficiente apenas você conhecer demasiadamente o produto que você oferece ou o serviço que você presta. Como você é o dono do negócio, é quem está com o controle de todas as situações, é essencial que você saiba um pouco sobre cada um tema que rodeia a sua empresa. Assim, terá a garantia que ela cresça de forma segura e sustentável. Saiba mais sobre contabilidade que você precisa saber

Separamos nessa publicação alguns conceitos básicos de contabilidade para que você tenha conhecimento. Acompanhe agora!

A contabilidade registra relatórios por meio de escrituração. A escrituração técnica é aquela que indica todas as ações rentáveis e financeiras da empresa (atos e fatos contábeis). Nela, os documentos são lançados nos Livros Contábeis (veja mais sobre eles a seguir).

Todos os documentos da empresa devem ser seguros e disponibilizados para a contabilidade, pois só assim será possível provar e justificar as operações realizadas em um certo período de tempo.



Alguns exemplos dos principais documentos são:



Notas fiscais de matéria-prima e de serviços (tanto compra como venda);

Folhas de Pagamento e todos os documentos referentes a elas;

Pró-labore;

Documentos expedidos por Cartórios e Tabelionatos;

Extratos de movimentação de Instituições Bancárias;


Documentos referentes a financiamentos e empréstimos.

De acordo com o Código Comercial Brasileiro, todos os comerciantes devem, obrigatoriamente, ter uma contabilidade. Além disso, devem seguir sua escrituração de modo padronizado, guardando os livros necessários para esse fim enquanto o período, de validade estabelecido não for prescrito.

Tudo sobre a contabilidade da sua empresa estará resumida neles. Os demonstrativos relatarão os resultados do conjunto de informações encaminhados direto para a fabricação. por você à sua contabilidade. Por meio deles, será possível dizer se a empresa apresentou lucro ou prejuízo durante um determinado período.

Como profissional da admnistração você deve enviar todos os documentos à sua contabilidade, que providenciará os dados registrados nos respectivos livros, além de apurar os impostos e reflexões necessários.



Alguns dos principais tipos de demonstrativos são:



Balanço Patrimonial;

indicação do Resultado do Exercício;

Notas Explicativas;

Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados;

Demonstração dos Fluxos de Caixa;

O ideal é que você tenha pelo menos um conhecimento razoável sobre a contabilidade para tomar as decisões certas. E, claro, também é importante contar com parcerias determinadas Eles saberão tudo sobre contabilidade e poderão te ajudar mesmo nos assuntos mais complicados. Assim, você evita problemas com a Receita e ainda Assegura a saúde financeira do seu negócio.

Categorias
Sem categoria

Como limpar fossa séptica

Elas são encontradas principalmente em zonas rurais e em locais onde não há rede de esgoto. O objetivo de todas essas estruturas é recolher todo o esgoto de vasos sanitários para realizar o tratamento desses dejetos.

Elas são normalmente analisados  em modelos de câmaras. Elas guardam os dejetos por um certo tempo enquanto transforma o material nocivo para a saúde em um material mais estável e menos agressiva para o meio ambiente.

A fossa séptica é originado para guardar não só a saúde de todos os moradores da residência, mas também toda a natureza e afluentes próximos ao local da fossa.

Por ser uma ferramenta tão importante é preciso tomar muito cuidado com essas fossas.  Para isso iremos lhe ensinar:

Qual a frequência de limpeza da fossa séptica;

Como saber se a fossa está com problemas;

Prevenção e cuidados;

Sobre a regulamentação e a necessidade da ajuda profissional.

Confira o nosso guia completo com tudo o que você precisa saber sobre a fossa séptica.



Qual a frequência de limpeza da fossa séptica



As fossas sépticas possuem diferentes tempos de limpeza que são determinados pelo tamanho da fossa e pelo volume de dejeto que ela terá que comportar.

Dependendo do tamanho da fossa e do volume de água despejada nela o tempo de higienização pode mudar drasticamente.

Mas como regra geral é indicado que as fossas sejam esvaziadas em um período trienal, ou seja de 3 em 3 anos para evitar problemas.

Para realizar a higienização sem a ajuda de uma empresa qualificada é preciso ir atrás das leis que normatizam a limpeza do seu estado e arrumar os equipamentos e local determinado para realizar a tarefa.

Se o volume de água for muito maior é melhor realizar a higienização uma vez por ano.

Muitas vezes as pessoas deixam para chamar o serviço de limpa fossa quando a questão já ficou bem ruim. Mas o certo é chamar no período correto para evitar problemas.




Como nos canalização comuns, quando dá problema logo a gente percebe, afinal é sempre um grande incomodo.

Nas fossas sépticas os principais sintomas de problemas são:

Ralos ou o vaso sanitário apresentam um mau cheiro;

Ao acionar a descarga ela começa a borbulhar;

A tampa da caixa de gordura ou da fossa apresentam infiltrações;



Ao apresentar qualquer um desses sintomas é necessário entrar em contato com uma empresa de limpa fossa séria e responsável para avaliar a situação.

A limpeza de fossas não é nada fácil e é extremamente recomendável que ela seja feita apenas por profissionais.

Não só para guardar a saúde do morador, mas também proteger o espaço e evitar quebrar alguma lei. Já que algumas cidades e estados possuem leis sobre a limpeza de fossas.

Com isso em mente, é importante saber como cuidar da sua fossa e quais as ações devem ser tomadas para evitar problemas com o funcionamento dela.

Limpeza realizada de forma regular e em intervalos de descanso entre 1 a 3 anos, dependendo de fatores como o tamanho do reservatório, quantidade de pessoas ou famílias que usam a fossa e o fluxo de água que ele recebe;



Não deixar objetos pesados em cima da tampa da fossa, ou pode haver quebra da mesma;

Não abrir chamas próximo a fossa. Fossas sépticas podem causar vazamento de gases e eles são altamente inflamáveis;

Não ligue a pia da cozinha com a fossa. Produtos de higienização da cozinha possuem químicos que podem matar as bactérias responsáveis por fazer a fossa o funcionamento de forma correta;

Não deixe plantas de raízes fundas próximas a fossa. Essas raízes podem romper a câmara e causar um problemão;

Quando houver o entupimento de canos ou da própria fossa, evite usar água quente ou soda cáustica para solucionar o problema, além de ser um risco para a sua saúde também pode prejudicar a fossa.

Na maioria das vezes insistir fazer sozinho e dentro da lei dá muito mais trabalho e gasta mais do que admitir um bom serviço de limpa-fossa.

Veja aqui como funciona a limpeza da fossa

Categorias
Sem categoria

Como saber se a boia da caixa d” água estragada

A gente sabe que quando o tema é obra e construção, pendemos a priorizar os serviços de elétrica e hidráulica, já que essas instalações são fundamentais para o funcionamento do espaço e andam lado a lado com a sustentabilidade. E para evitar dor de cabeça ou retrabalho na reforma ou construção, nenhum detalhe dessas instalações pode passar alheio certo?

Sobre a boia da caixa d’água, por exemplo: você sabe a função exata dessa peça, que tipo de boia definir como regular e quando trocar? Pensando nisso, elaboramos este artigo que vai explicado  tudo para você, esclarecendo todas as dúvidas e prevenindo problemas que uma má escolha ou uma má instalação de caixas d’água podem gerar.

A torneira de boia, popularmente conhecida como boia da caixa d’água, é um dispositivo que controlam o nível de água no reservatório e assegura o bom funcionamento da caixa, mantendo-a sempre cheia e sem vazamentos.

Outro dispositivo importante é o chamado “ladrão”, uma tubulação que pode ser instalada como função de prevenção se ocorrer algum problema na boia. Nesse caso, o ladrão levará o excesso de água para fora do imóvel sem causar estragos ou prejuízos no local.



Para que serve e como funciona?



A boia da caixa d’água serve para fechar a entrada do reservatório quando a caixa já está cheia. Na prática, funciona assim: quando o reservatório enche, a água empurra a boia para cima ao máximo, assim dando fim a entrada para a água que vem do cano de alimentação. Por isso é que a entrada desse cano fica sempre na parte acadêmica sulperior da caixa d’água.



Como regular a pressão na boia?



Há duas maneiras de controlar a pressão na boia: instalar uma boia específica para alta pressão ou optar por um regulador de pressão. Manter a boia regulada é importante para evitar problemas e desperdício. Por exemplo, se a caixa estiver instalada em cima do imóvel e abaixo do telhado, e ocorrer uma pressão exagerada da água que vem da rua, a boia poderá não suportar essa pressão e a água, então, transbordará.

Nesse caso, se a sua caixa já possuir uma boia de alta pressão, você não precisará se preocupar. Mas, se a sua torneira de boia for de um modelo comum, Aconselha-se a instalação do regulador de pressão. Esse regulador possui uma válvula que reduz a pressão por meio de um parafuso de regulagem, contribuindo para o trabalho da boia e evitando estragos.

A gente já sabe que, se a boia não estiver boa, a caixa d’água pode transbordar e molhar a casa inteira, sem falar no desperdício. Mas como trocar uma boia com defeito?

Primeiramente, para notar o problema é preciso checar o reservatório de tempos em tempos. E caso algum defeito seja encontrado, não precisa entrar em pânico, pois a instalação de uma nova boia é muito fácil de fazer. Siga o passo a passo:

Feche o registro que alimenta a caixa e abra as torneiras ou dê algumas descargas para abaixar o nível da água.

Desrosqueie a boia com um alicate do tipo bomba d’água, também chamado de alicate de bombeiro.



Limpe a vedação antiga e utilize fita veda rosca no lugar, assim como na nova boia.

Rosqueie a nova boia com o alicate, lembrando que a peça deve estar sempre voltada para baixo. Pronto. É só abrir o registro novamente!

Não tem segredo! Agora que você já sabe tudo sobre boia da caixa d’água, é só conferir periodicamente a sua e, para o caso de novas instalações de boias ou reservatórios, se certificar de que está ganhando peças de qualidade, com marcas evidenciadas no mercado e em lojas especializadas nesse tipo de serviço.

Saiba mais sobre a maneira de boia (boia da caixa d” água

Categorias
Sem categoria

Como fazer timelapse de obra

Sabe quando você assiste a vídeos na internet ou na tv. que mostram um mesmo cenário em dinâmica durante um bom tempo, como se uma câmera ficasse ligada durante todo o dia filmando uma vista geral de uma cidade desde o amanhecer até o anoitecer ou o atividade de carros em uma avenida ao longo do dia? Esse efeito tem um nome: time lapse.

Mas o que é time lapse? É uma técnica de vídeo e figura em que cada quadro tem uma duração temporal muito menor que o habitual, o que gera um efeito de que o tempo transcorre muito mais rápido  do que o tempo real em que vivemos.

Neste post escolhemos algumas informações sobre o time lapse e como essa técnica pode ser aplicada em uma obra e gerar um resultado surpreendente.



Como é feito o time lapse?



Como se trata de uma técnica de fotos capturadas com intervalos de tempo fixo, o time lapse requer, sobretudo, paciência. As fotos tiradas são convertidas em quadros e exibidas uma após a outra em um vídeo — em que cada Conforme pode representar 24 ou 30 quadros assentados em sequência.



O que é time lapse aplicado à construção?



Quanto maior o número de fotos e maior o tempo entre um clique e outro, também será maior o efeito de passagem do tempo. Um vídeo de apenas 3 minutos que mostra a demolição de um local e a construção de um novo edifício no mesmo lugar em uma cidade francesa consumiu 45 mil fotografias e 3 anos de trabalho. O resultado é fantástico.

Como é possível mostrar nesse vídeo, a tecnica do time lapse é perfeita para demonstrar a evolução de uma obra. Isso pelo fato de  a construção civil tem uma complexos muito grande, e enxergar o seu resultado completo demanda tempo. Acesse Site: Saiba mais: Como fazer o temelapse

Isso significa que, para cada um vídeo de apenas 30 segundos serão indispensáveis entre 720 e 900 fotografias. É a rapidez da reprodução do vídeo que gera um efeito de aceleração, criando uma sequência de imagens que mostrará claramente o efeito de transição do tempo.



A técnica do time lapse vem recebendo cada vez mais espaço na construção civil para o acompanhamento da evolução de obras de vasto porte como estagios edifícios, condomínios, galpões etc.

Câmeras digitais mais moderno possuem funções específicas para o efeito time lapse. Com isso, é possível planejar o equipamento para realizar um certo número de disparos, o intervalo entre eles e até o tempo total de trabalho.

Hoje em dia, também tem ganhando espaço o time lapse realizado com câmeras instaladas em drones, que permite uma figura aérea mais completa.

Como já dissemos, mesmo para um vídeo bastante curto é necessário um grande número de fotos Por isso, é preciso ter um cartão de memórias (e mais de um) com alta capacidade para armazenado as imagens em alta resolução. Isso minimizará os riscos de eventuais erros.

Antes de sair por aí fazendo o time lapse de uma obra é importante planejar o evento. Isso porque realizar algo com qualitatividade  demanda equipamentos e também muito tempo de trabalho. Coloque no papel informações relevantes como o tempo total do projeto, quantas fotos serão feitas por dia e se há necessidade de ressaltar o evento durante todo o dia ou só em momentos pontuais.

Agora que você sabe o que é equipe lapse e como é que ele pode ser utilizado na construção civil, convidamos você a autografar nossa newsletter e ficar por dentro desse e de outros assuntos.

Categorias
Sem categoria

Processo de tratamento de água

O “Tratamento de Água” é um longo processo de transformação pela qual a água passa, até chegar em condições de uso para abastecer a população, independente da função que ela terá.

Assim, depois de obtida nos rios barragens ou poços, a água é levada para a estação de tratamento, onde passa por diversas etapas, que será mais complexo dependendo das Outros elementos existentes na água.



Etapas de Tratamento da Água



O tratamento de água é feito por químicos, biólogos, ou outros pessoas capacitadas e de áreas laboratoriais, que continuam várias etapas, a saber:

Oxidação: a primeira momento do processo é misturar cloro na água para oxidar os metais encontradas principalmente o ferro e o manganês, que se apresentam dissolvidos na água.


Coagulação e Floculação: a água é misturada com o sulfato de alumínio, um coagulante que possui propriedades que ajudam a formar flocos gelatinosos, que vai servir para unir as Outros elementos e facilitar sua extração A floculação irá agitar a água, com a ajuda de pás giratórias.

Decantação: nessa etapa, a água passa vagarosamente pelos decantadores, permanecendo assim de 2 a 3 horas. Esse processo facilita que os flocos de impurezas se depositem no fundo do decantador. Clique aqui e conheça todas as etapas realizadas no tratamento de água

Filtração: após passar pelos decantadores, a água vai para os filtros, onde são retiradas as Outros elementos que perduram na água. Os filtros são formados por camadas de carvão ativado, que retira o odor e o sabor das substâncias químicas utilizadas. Por areia, que filtra as impurezas restantes e por cascalho que tem a função de sustentar-se a areia e o carão.

Desinfecção: o cloro é usado para a destruição de germes e bactérias encontradas na água. A ozonização e a exposição à radiação ultravioleta também podem ser usados nesse processo.

Fluoretação: depois de ser filtrada, a água já está potável, nessa Fase é misturado cloro e o flúor para a prevenção de cáries.

Correção do pH: nessa etapa, se necessário, é misturado mais cal hidratado para a correção do pH.

Ortopolifosfato de Sódio: é praticadas na última etapa, para resguardar a tubulação contra a corrosão e a oxidação.


Por fim, a água está pronta para o consumo, ficando armazenada em reservatórios fechados e impermeabilizados, para então ser distribuída para a população.

O complemento de todo esse processo é um trabalho constante de conservação e vigilância, com a tomada de amostras em diversos pontos do sistema e pesquisas físicas, químicas e biológicas, para garantir a qualitatividade  sanitária da água a ser consumida.